Utilizamos cookies para fins analíticos e funcionais visando melhorar sua experiência com nosso website.
Ao navegar, você concorda com nosso uso de cookies.
Fechar
@revistamaisbonita original

Colunas | Blogs

ANDRÉA BRÍGIDA

Março Amarelo

             

JORNALISTA & PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO ENDO MAIS VIDA


Uma história com a Endometriose transformada em propósito

 

Natural da cidade do Rio de Janeiro, Andréa Brígida, jornalista e paciente de Endometriose, conscientiza a sociedade, especialmente as mulheres, há 12 anos, sobre a doença que atinge cerca de 10 milhões de brasileiras.

 

Programa "VEM COM A GENTE" da BAND, apresentadora GARDÊNIA CAVALCANTI
@vemcomagentebandrio@gardeniacavalcanti

 

Por ter sofrido quase 15 anos com as dores excruciantes da endometriose, Andréa começou a falar sobre a doença, logo assim que teve seu diagnóstico, em 2012, com objetivo de alertar e ajudar mulheres que estivessem passando pela mesma situação. Sem imaginar, começava a transformar sua história em uma causa. 

 

 

Mesmo trabalhando com informação, a jornalista desconhecia a palavra endometriose e nem imaginava que as dores torturantes que sentia a cada ciclo menstrual tinham a ver com a doença, que por vezes, a deixava de cama e no hospital - no soro. “Minhas cólicas só pioravam a cada ciclo e as dores eram insuportáveis. Parecia que havia duas mãos dentro da minha barriga tirando tudo do lugar. Minha lombar e minhas pernas doíam e era difícil ficar de pé”, conta a jornalista, que precisou fazer cirurgia para a retirada dos focos da doença.

 

Programa "VEM COM A GENTE" da BAND, apresentadora GARDÊNIA CAVALCANTI
@vemcomagentebandrio@gardeniacavalcanti


 

Andréa foi intensificando cada vez mais a divulgação da doença por meio de palestras e ações socioeducativas, em espaços públicos e privados, pelas redes sociais, em programas de rádio e de tv, sempre avisando sobre os perigos da falta de informação e da carência do diagnóstico precoce da endometriose.  

 

 

Recentemente fundou a Associação Endo Mais Vida, com o objetivo de alertar as mulheres sobre os sintomas, causas, consequências, tratamento e ainda como enfrentar a Endometriose de cabeça erguida.

 

Câmara Municipal do RJ - Março Amarelo

A endometriose é uma doença inflamatória, crônica, multifatorial e ainda sem cura, que impacta fortemente a vida da mulher. Consiste na presença do endométrio (tecido que reveste o interior do útero), fora da cavidade uterina, podendo atingir o útero, trompas, ovários, intestino, bexiga, rins, mamas, pulmões e ainda outros órgãos. Pode causar infertilidade, depressão e fadiga, por ser uma das 10 doenças mais doloridas do mundo.

 

Boneca Gabriela e Eu
 

Os sintomas mais comuns são: cólica intensa no período menstrual ou fora dele, muito sangramento, dor na relação sexual, para urinar, evacuar, além de barriga muito inchada no período da menstruação. A doença pode devastar a qualidade de vida da mulher e o diagnóstico, em média, aqui no Brasil, pode demorar entre 7 a 10 anos, às vezes até 15; o que traz muito sofrimento e acarreta na progressão da doença, que tem tratamento. Por isso, o diagnóstico precoce é vital e é feito pelo (a) ginecologista, por meio da consulta, exame físico (de toque) e exame de imagem –ressonância magnética. O tratamento pode ser medicamentoso ou cirúrgico - em casos mais graves, aliado a uma mudança no estilo de vida.

 

Tininha Araujo - Direção Geral e artística do Programa "VEM COM A GENTE" da BAND TV
 

“A endometriose é caso de saúde pública, então precisamos de informação, campanhas educativas que alertem a sociedade. Um dos maiores objetivos da Associação é tirar a doença da invisibilidade e ajudar mulheres a conhecerem seu corpo e os sintomas da doença, para que sejam diagnosticadas o quanto antes, porque conscientizar é cuidar,"
 diz Andréa.

 


De acordo com a Organização Mundial de Saúde,
mais de 176 milhões de mulheres sofrem com
os sintomas da endometriose no mundo.

 


O dia 13 de março é a data mundial do enfrentamento à doença.
 


Atualmente no Brasil, a mulher demora entre 7 a 10 anos para ter o diagnóstico,
por isso a conscientização é urgente.

 


Segundo o Ministério da Saúde, 01(uma) em cada 10 brasileiras tem endometriose.
 

Gabriela é a boneca que Andréa sempre leva para as palestras, para explicar como a  doença  se desenvolve no organismo. A jornalista idealizou a boneca para facilitar as explicações sobre a Endometriose.
 

A endometriose atinge cerca de 10% das mulheres jovens
e pode afetar a fertilidade de até 50% das pacientes.




Atividade física faz parte do tratamento da endometriose.
 

 

 

Andréa Brígida 
Instagram: @andreabrigida_endometriose
+55  (21) 997 151 892
andreabriggida@gmail.com

 

 

Fotógrafo: Felipe Corrêa

 

 

REVISTA MAISBONITA  - Beleza que inspira !
Site: www.RevistaMaisBonita.com
Instagram:  @RevistaMaiBonita Original

 

André Lap - CEO & Diretor
Design - WebDesign - Marketing - TI
Instagram: @andre_lap

Equipe:
Adelaide Lap - Diretora
Adriel Alves - WebDesigner
Ariel Alves - Designer
Aija Alves - Designer

 

 

Parceria:
@RevistaDigitalDestaque
@Revista_Extraordinária

 

Revista MaisBonita - 2018

Flag Counter